Existe uma época do ano que assusta a maioria dos contribuintes: todos os anos, entre os meses de março e abril, é a  época da declaração do imposto de renda.

Ou seja, todo ano nós temos que informar à Receita Federal quais foram nossos rendimentos, nossa evolução patrimonial e eventuais prêmios e doações, bem como os pagamentos feitos ao longo do ano anterior.

É certo que a cada ano que passa, devido à evolução tecnológica, tem ficado mais fácil preencher as informações nos programas da Receita Federal. Com plataformas bem intuitivas e autoexplicativas, qualquer pessoa com acesso à internet pode baixar as aplicações e se aventurar nos lançamentos.

Mas, apesar das facilidades tecnológicas, existem algumas coisas que a plataforma não ensina: Interpretação jurídico-fiscal da legislação tributária, antecipar necessidade de recolhimento, planejamento tributário e consultoria para aplicação dos benefícios legalmente previstos para o contribuinte.  Serviços como esses apenas um contador com certa experiência no mercado pode lhe fornecer.

Muitas pessoas resolvem fazer a própria declaração do imposto de renda a fim de economizar de alguma forma. Ocorre que, na falta de conhecimento técnico, acabam fornecendo informações equivocadas à Receita Federal – órgão que tem uma base de dados que cruza informações automaticamente a fim de conferir veracidade aos lançamentos – e fazem com que o contribuinte caia na tão temida malha fina.

Cair na malha fina pode representar um problema. Isso porque, se o contribuinte teria direito à Restituição de impostos recolhidos antecipadamente,  leva mais tempo para que ele tenha esse dinheiro devolvido.  A malha fina pode ainda, além de fazer com que o contribuinte corrija as informações erroneamente lançadas, pode fazer com que o ele tenha de corrigir declarações do imposto de renda de anos anteriores, podendo, inclusive ensejar a imposição de multas por infração tributária.

Assim, para ter a certeza de que não terá problemas com a Receita Federal, é fortemente recomendado que o contribuinte procure um contador de sua confiança para que ele possa fazer a declaração do imposto de renda sem maiores transtornos.

Mas afinal, quando é para entregar o Imposto de Renda 2016/2017?

A Receita Federal já lançou o cronograma:

20 de janeiro de 2017  Disponibilização dos programas auxiliares para download (carnê-leão e ganho de capital no endereço RFB;
23 de fevereiro de 2017 Disponibilização do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física 2017 para download no endereço da RFB;
02 de março de 2017 Inicio da recepção da DIRPF 2017;
02 de março de 2017 Disponibilização das Declaraçãoes m-IRPF e pré-preenchida;
28 de abril de 2017 Fim do prazo apresentação de DIRPF 2017.
Disponível em Receita Federal

Os programas para adiantar os lançamentos já foram disponibilizados pela Receita Federal. Porém, as declarações apenas serão recebidas a partir de 02 de março de 2017 enquanto o prazo final é apenas em 28 de abril de 2017.

O contribuinte deve ter calma porque, o calendário já foi lançado, mas a tabela progressiva do imposto de renda 2017 ainda não. O que faz com que, qualquer cálculo feito agora, seja precipitado. Aguarda-se a liberação de dados do IBGE para disponibilizar os dados. Referidas pesquisas já estão com a liberação atrasada.

Como se pode ver, ainda se tem um prazo razoável para organizar toda a documentação e entregar ao contador. Porém, ao mesmo tempo que o contribuinte tem tempo para se organizar, deve dedicar certa atenção para os documentos necessários para a declaração do imposto de renda. Afinal, muita gente acaba deixando tudo para última hora e sofrendo sanções administrativas (multas) por conta do atraso na entrega.

A ISOTEC Escritório Contábil e Financeiro, com o compromisso de ajudar o contribuinte a se preparar para a entrega do imposto de renda 2017 vai diariamente compartilhar informações relacionadas ao tema. Nossa tradição e experiência serão elementos cruciais na entrega de um serviço de qualidade e sem preocupações ao contribuinte.

Em tempos de crise, é necessário ter bastante cuidado para não ter problemas com o fisco. Entre em contato conosco para obter maiores informações.